Imagem Topo
Imagem Canais

Campo Grande, 18 de Novembro de 2017

sombra
Enquete
Após todos os acontecimentos envolvendo a Câmara Municipal de Campo Grande, qual será o índice de renovação em 2016.



Resultado da enquete



Acesse nossa comunidade no orkut

Acesse nossa página no facebbok
Lojas Maçonicas

23 de Outubro de 2015

Bernal diz que vereadores não podem ver policiais que ficam em pânico

midiamax

Imagem de Bernal diz que vereadores não podem ver policiais que ficam em pânico

 O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), comparecerá à Câmara na tarde desta sexta-feira (23) para prestar esclarecimento sobre a presença de dois policias armados na sessão da Câmara ontem (22). O prefeito negou que tenha enviado os policiais e ironizou a preocupação dos vereadores.

 

“Eu não mandei policial para lugar nenhum e muito menos para Câmara. Eu estranho muito que estes vereadores não possam ver policiais que entram em pânico e falam que é o Bernal”, ironizou o prefeito.

 

Alcides Bernal diz que não vê problema algum na presença dos policiais, especialmente por ser em um local público. “Os policiais dão segurança. Não são bandidos. Eu, quando vejo policial, me sinto seguro. Eles prendem bandidos e dão segurança para a população”, declarou.

 

Bernal justifica que tem policiais lotados no gabinete por conta da ouvidoria, que é composta por policiais civis e militares. Segundo prefeito, estes policiais têm a função, por exemplo, de investigar invasões de áreas públicas.

 

O prefeito voltou a reclamar da Câmara, ressaltando o cansaço da população diante destes episódios. “A população está cansada desta situação criada pela Câmara. Vaza depoimento da Luiza Ribeiro (PPS), do Alex do PT. Por que não vaza do Jamal (PR), por exemplo? Está muito descarado este negócio”, concluiu.

 

Bernal confirmou presença na reunião com vereadores, mas quer as portas abertas, em um encontro que tenha a participação da imprensa, para retratar todo o diálogo. A reunião acontece às 14 horas, mas à princípio será aberta apenas para vereadores e o prefeito.
 


Voltar